x

Queremos ajudar sua empresa

Fale conosco

  • Endereço

    CUBO - Alameda Vicente Pinzon, 54 - Vila Olimpia
    São Paulo / SP / Brasil

Blog

Rodízio de Tarefas – Entenda por que implementar

Rodízio de tarefas

No fim do século XIX e início do século XX, era muito comum que as indústrias adotassem o taylorismo. Nesse sistema de produção, o trabalhador era estimulado a ser um especialista em sua função, focando em apenas uma atividade durante todo seu dia de trabalho.

Com o passar dos anos, essa metodologia acabou apresentando grandes problemas. De acordo com um estudo do Ministério da Saúde, as LER (Lesões por Esforços Repetitivos) e os DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) são as doenças que mais afetam os colaboradores brasileiros.

O rodízio de tarefas é uma das alternativas para tentar evitar esses movimentos repetitivos e, consequentemente, os problemas de saúde gerados por eles.

 

O que é rodízio de tarefas?

O rodízio de tarefas é uma das ferramentas da ergonomia para evitar movimentos repetitivos que possam causar danos ao trabalhador. Para isso, o conceito é bem simples: basta que os colaboradores troquem de função depois de um determinado período de tempo.

Para isso, no entanto, é preciso que todos os profissionais saibam realizar diferentes tipos de atividades. Geralmente, esse conceito é aplicado na linha de produção, onde tarefas simples são executadas repetidamente durante todo processo produtivo.

 

Por que implementar o rodízio de tarefas?

Cada vez mais as empresas estão procurando adotar essa metodologia e estudos mostram que ela traz benefícios em diferentes vertentes:

 

Garanta a saúde do colaborador

Essa é a vantagem mais direta e clara do rodízio de funções. Ninguém deseja que seu colaborador tenha problemas físicos por conta do trabalho. Para piorar, a ocorrência de LER e DORT ainda prejudica a empresa, que tem uma posição desfalcada no processo produtivo.

Profissionais saudáveis – física e mentalmente – são o primeiro requisito de uma empresa que deseja alcançar melhores resultados.

 

Evite Monotonia

Ninguém gosta de realizar a mesma tarefa durante toda a jornada, todos os dias, repetidamente. Se a função é sempre a mesma, a tendência é que o colaborador se sinta cada vez mais desmotivado e insatisfeito no trabalho.

Isso terá um impacto direto nos seus resultados, que tendem a cair. Isso se ele não decidir procurar um outro emprego, o que causará esforços na busca de novos profissionais.

 

Evite problemas trabalhistas

As indenizações provenientes de lesões causadas por movimentos repetitivos no trabalho podem trazer graves prejuízos à empresa. Existem leis trabalhistas que obrigam o rodízio de tarefas em determinados setores.

Há discussões, inclusive, para que a NR 17 (que trata sobre ergonomia) seja reformulada para que o rodízio se torne obrigatório para qualquer trabalho repetitivo. Ou seja, a tendência é que as leis fiquem cada vez mais rígidas nesse sentido.

 

Aumente a Produtividade

Com menos absenteísmo e funcionários mais saudáveis e motivados, a tendência é o aumento da produtividade e, consequentemente, do lucro da empresa.

Os esforços para diminuir os problemas com indenizações e possíveis multas também terão grande impacto financeiro para o negócio.

 

Como implementar o rodízio de tarefas

Apesar de parecer algo simples, implantar um sistema de rodízio é uma tarefa complexa, que requer planejamento. Trata-se de um trabalho coletivo, em que médicos, técnicos e gestores devem participar da discussão. Existem dois pontos de atenção você precisa ter:

 

Faça uma Análise Ergonômica

Uma equipe especializada deve fazer uma análise ergonômica minuciosa para entender se o rodízio de funções é realmente necessário, quais são os riscos existentes nos postos de trabalho e quais são as ações concretas que devem ser tomadas.

 

Estude as trocas dos rodízios

Você não pode trocar os postos de trabalho aleatoriamente. É preciso entender quais postos devem ser trocados para que nenhum músculo seja forçado. Os gestores também devem estar atentos aos postos que tenham compatibilidade entre si, afinal, a ideia é que o colaborador não tenha que passar por um grande e novo treinamento só para realizar outra função.

Além disso, a equipe técnica deve definir de quanto em quanto tempo essas trocas devem ser realizadas, de que forma isso vai acontecer e quais ferramentas serão utilizadas para controlar esse rodízio

 

Como a Novidá garante a realização do Rodízio de tarefas?

Uma das principais dificuldades de quem quer implementar o rodízio de tarefas é comprovar que isso está realmente acontecendo. Tanto para se resguardar diante de possíveis indenizações, quanto para garantir que o que foi pensado na teoria de fato aconteça na prática.

Diante desse cenário, a Novidá desenvolveu um sistema de geolocalização indoor que monitora a movimentação de pessoas durante suas jornadas de trabalho. Por meio de beacons, sensores e smartphones, acompanhamos todas as rotas percorridas e medimos tempos de execução.

Dessa forma, o gestor consegue acompanhar se seus colaboradores estão de fato realizando o rodízio na linha e têm uma evidência clara para comprovar que trabalhos repetitivos não estão sendo executados.

Quer entender melhor como nossa solução pode trazer grandes ganhos para sua empresa? Baixe gratuitamente nossos cases de sucesso.

Veja mais!

Como a Novidá se encaixa na sua realidade, e implemente a ferramenta definitiva de supervisão digital de equipes operacionais no seu negócio!

Aplicações nos negócios

Entre em contato!

Quer entender melhor como funciona a solução? Envie uma mensagem e um consultor entrará em contato!

voltar ao topo