Novo Employee voice: o que é e porque você deve aplicar na sua empresa
x

Queremos ajudar sua empresa

Fale conosco

  • Endere莽o

    CUBO - Alameda Vicente Pinzon, 54 - Vila Olimpia
    São Paulo / SP / Brasil

Blog

Employee voice: o que é e porque você deve aplicar na sua empresa

Employee voice: o que é e porque você deve aplicar na sua empresa

Employee Voice

Um número cada vez maior de líderes em suas organizações estão percebendo o imenso poder de análise e criação disponível entre seus colaboradores, estimulando práticas que possam fortalecer o employee voice.

Seu objetivo é dar voz a cada profissional envolvido na empresa, captando pontos de vista diversos com quem está diariamente executando processos, manuseando ferramentas e escutando clientes; para saber como é possível melhorar em cada um desses pontos.

Confira os benefícios do employee voice e as nossas dicas para adotar essa prática com sucesso, transformando as ideias de associados e colaboradores num dos recursos mais importantes em qualquer organização!

O que é employee voice

Employee voice envolve a criação de espaços e oportunidades para que colaboradores possam expressar ideias, preocupações e feedback sem medo de reações negativas, como represálias ou piadas, por exemplo.

É um processo que tem início pela escuta, mas não se limita a ela, pois um esforço autêntico para transformar as sugestões em resultados é o que manterá profissionais engajados no longo prazo.

Um programa de employee voice não pode se resumir a um canal de comunicação; seu foco é transformar a cultura da empresa para que a comunicação esteja presente em todos os espaços. O conceito pode ser trabalhado no seu plano de negócios, fazendo com que o employee voice seja um dos pilares na geração de resultados da empresa.

A abertura à comunicação deve ser acompanhada por uma estratégia que vise resolver os problemas a partir da linha de frente. A ideia é aceitar que os colaboradores lidando diariamente com processos da organização estão em posição privilegiada para inovar em sua área de atuação.

Vantagens do employee voice

Empresas onde o employee voice não é estimulado, podem sofrer com um subaproveitamento das suas equipes e das ideias que poderiam oferecer; falta de motivação, afetando a produtividade; além de um aumento na rotatividade, conforme os colaboradores buscam vagas com maior liberdade.

Alimentar a prática reverte esses efeitos, gerando para a organização:

  • Maior engajamento e produtividade, com profissionais que se dedicam ativamente às funções, buscando formas de incrementar seus próprios resultados;
  • Aumento da retenção, permitindo que os colaboradores possam se desenvolver e contribuir cada vez mais para a empresa;
  • Adoção da melhoria contínua com pequenas mudanças se espalhando por todos os departamentos e acumulando-se para gerar crescimento;
  • Ganho geral de lucratividade, conforme apontado por uma pesquisa da Gallup realizada em 2017, onde profissionais engajados promoveram retornos 21% maiores.
  • Possibilidade de implementar um funil de inovação, estrutura que permite à empresa manter-se alguns passos à frente de suas competidoras e conquistar um posicionamento único em seu mercado.

Como incentivar o employee voice

A empresa pode estimular o employee voice através de recursos formais e informais, criando estruturas de comunicação e transformando sua cultura para incentivar o compartilhamento de ideias. Cada organização pode implementar as mudanças que julgar mais adequadas, conforme seus próprios objetivos e funcionamento atual.

O primeiro caso inclui desde a tradicional caixinha de sugestões até ferramentas como redes sociais internas, programa de ideias, realização de pesquisas, reuniões de feedback bottom-up, e assim por diante.

Para que estes ou outros instrumentos demonstrem seu potencial, também é preciso adotar algumas mudanças de mindset, que incluem:

Treinar e valorizar a escuta ativa

Termos como abertura, reflexão e empatia devem ser pensados enquanto habilidades capazes de gerar todos os benefícios apontados anteriormente.

É interessante realizar treinamentos nessas áreas, permitindo que os próprios colaboradores possam sugerir algumas alternativas, e garantir que os profissionais mais dedicados ao seu desenvolvimento sejam recompensados pela organização.

Trabalhe com sessões de brainstorming

Estimular o employee voice nem sempre significa reinventar a roda. Algumas ferramentas comuns, como o brainstorming, podem ser o ponto de partida ideal, permitindo que a empresa faça uma experiência com modelos colaborativos sem mudar sua estrutura.

Os brainstormings devem ser objetivos e ter um impacto real no funcionamento da organização. Além de fortalecer o employee voice, essas reuniões também favorecem a inovação, a tomada de decisões rápidas e o relacionamento entre os membros da equipe.

Não se apegue a uma ferramenta

Além de todas as opções já citadas aqui, existe um universo de possibilidades para estimular o employee voice. Nenhuma dessas ferramentas é melhor ou pior que as demais; todas possuem benefícios e podem ser utilizadas a depender do contexto.

Quem deseja testar iniciativas mais inovadoras não ficará sem opções. Plataformas colaborativas; grupos de discussão e pesquisas virtuais; softwares de gerenciamento  e caixas de sugestão abertas, onde as pessoas podem votar nas melhores propostas, são alguns entre os vários meios disponíveis.

Organizações que prezam pela tradição também podem usar reuniões, fóruns, cafés interativos, pesquisas de opinião e outros meios semelhantes para dar mais espaço aos seus colaboradores. O importante é encontrar ferramentas que se adequem ao perfil da empresa.

Fortaleça a clareza e a transparência

Os colaboradores precisam saber como são vistos pela empresa, quais os planos para eles e como a direção acredita que eles poderiam ajudar. A liderança não deve esperar que seus pensamentos sejam lidos, se pode compartilhá-los claramente.

A ambiguidade é interpretada pelo cérebro como uma ameaça. No ambiente profissional, isso significa uma ameaça à posição ocupada, levando colaboradores a passar cada vez mais tempo preocupados com ela, e perdendo o foco em suas próprias funções.

Além disso, quando as pessoas sentem que uma informação está sendo ocultada, tendem a reagir protegendo o que sabem. Por outro lado, se identificam transparência, também é mais provável que respondam da mesma forma.

Desenvolva uma hierarquia versátil

A ideia aqui é reduzir as barreiras na comunicação permitindo alguma flexibilidade nas relações hierárquicas. Isso não significa mudar quem toma as decisões, mas permitir que elas possam ser influenciadas por opiniões diversas.

Os squads são uma boa alternativa para aumentar a dinâmica dessas relações. Eles permitem que equipes autônomas se formem para resolver problemas específicos, estimulando novas lideranças e espaços colaborativos.

Evite suposições

Ao invés de considerar o que você acredita sobre os pensamentos de uma pessoa, pergunte ou dê espaço para que ela possa falar. As suposições conduzem a falhas de interpretação e até mesmo a conflitos, já que ninguém gosta de ser julgado erroneamente, mesmo nas questões mais simples.

Esse deve ser um hábito constante, evitando criar uma visão rígida sobre as ideias e comportamentos dos colaboradores, afinal todos podem mudar ao longo do tempo.

Dê uma chance ao Design Thinking

Por falar em mudança de comportamento, uma ferramenta capaz de lidar com ele pode ser crucial na sua abordagem ao employee voice.

O Design Thinking é um exemplo desse recurso. Através desse processo são criadas soluções que equilibram a ciência e a arte da administração, recebendo as necessidades dos clientes para transformá-las em soluções criativas.

Normalmente usado para desenvolver projetos com a participação dos consumidores, os métodos, valores e benefícios do Design Thinking podem ser adaptados ao ambiente interno, abrindo espaço para a participação dos colaboradores.

Conclusão

Viu como existem várias formas de facilitar e promover a participação da sua equipe?

Agora basta escolher um ponto de partida para fortalecer o employee voice. Uma primeira ação pode ser discutir abertamente todas as opções disponíveis, permitindo que os colaboradores opinem sobre elas e tragam novas contribuições.

Isso mostrará na prática o interesse da organização em ouvir mais, permitindo que as vantagens do employee voice sejam alcançadas a partir do primeiro dia.

 

Esse artigo foi escrito pela AEVO, a maior plataforma de Gestão de Inovação da América Latina.

Faça um diagnóstico

rápido e explore mais como a Novidá pode
eliminar desperdícios na sua empresa

Agende agora
celphone

Entre em contato!

voltar ao topo
× Vamos falar? Available on SundayMondayTuesdayWednesdayThursdayFridaySaturday