Novo Como monitorar funcionários sem infringir as leis?
x

Queremos ajudar sua empresa

Fale conosco

  • Endereço

    CUBO - Alameda Vicente Pinzon, 54 - Vila Olimpia
    São Paulo / SP / Brasil

Blog

Como monitorar funcionários sem infringir as leis?

Como monitorar funcionários sem infringir as leis?

Qualquer empresa que busca aumentar a produtividade precisa saber como é o comportamento de seus funcionários. A mão-de-obra é o principal recurso de qualquer negócio e, sendo assim, é lá que estão as principais possibilidades de otimização.

Neste sentido, uma das opções para os gestores é monitorar funcionários durante suas jornadas de trabalho. O tema é polêmico, até porque o monitoramento pode ser feito de inúmeras maneiras. Porém, é possível acompanhar o dia-a-dia dos trabalhadores sem causar grandes estresses ou infringir qualquer lei trabalhista.

 

O que diz a lei sobre monitorar funcionários?

Atualmente, o monitoramento de funcionários não é previsto por nenhum tipo de legislação, ou seja, não há nada que regulamente ou proíba esse tipo de prática. Assim, é um consenso que o empregador está autorizado a adotar alguns procedimentos para monitorar os colaboradores.

No entanto, também é fundamental que esses meios não infrinjam nenhum princípio constitucional. Observe, por exemplo, o que diz a Constituição Federal no artigo 5, inciso X:

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: 

X – são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação”

Seja qual for o procedimento adotado pelo gestor para monitorar funcionários, ele não pode violar a privacidade dos profissionais, devendo prevenir a imagem, honra e intimidade desses indivíduos.

 

Que cuidados devo tomar ao monitorar funcionários?

Existem várias formas de acompanhar de perto o que seu funcionário está fazendo no dia-a-dia. Além de realizar o gemba, você pode espalhar câmeras pelo ambiente de trabalho, contratar softwares que monitorem as atividades executadas no computador e até gravar conversas telefônicas.

No entanto, tudo isso precisa ser feito com extremo cuidado e transparência. Algumas boas práticas para não ter problemas trabalhistas são:

 

Informe as restrições no contrato

É fundamental deixar claro para os colaboradores que tipo de informações serão monitoradas. Por contrato, ele deve estar ciente de que suas atividades no computador são registradas ou que há câmeras em determinados setores da empresa, por exemplo.

Justamente por não haver regulamentações sobre isso, não se pode assumir que os colaboradores saibam exatamente qual é o nível de controle que eles estão sendo submetidos. Porém, uma vez colocada a decisão em contrato assinado pelo profissional, ele já se reconhece como ciente disso.

 

Limite-se ao monitoramento para fins profissionais

Por mais que esteja em contrato, você precisa garantir que não irá coletar nenhum dado ou informação pessoal dos seus funcionários. Isso significa que, em hipótese alguma, você pode acessar mensagens pessoais, colocar câmeras em áreas que não estejam relacionadas ao ambiente de trabalho, ou coletar qualquer tipo de informação que não seja exclusivamente profissional.

 

Não monitore apenas um setor

Se você usar um sistema de vídeo em uma área específica ou monitorar apenas um computador, as chances são grandes de você sofrer processos trabalhistas. Afinal, o colaborador pode comprovar uma “discriminação” pela parte da gestão.

Se seu objetivo é melhorar a produtividade da equipe como um todo – e não “perseguir” determinados profissionais – faz sentido que toda equipe passe pelos mesmos procedimentos de monitoramento.

 

Monitore a movimentação de colaboradores

Se você tem em sua organização um ambiente com muita movimentação de pessoas, uma solução de geolocalização indoor pode ser ideal para você. Por meio de sensores, você acompanha a movimentação de cada colaborador e visualiza as rotas percorridas durante sua jornada de trabalho.

Dessa forma, é possível medir os tempos de execução de cada atividade, avaliar performances individuais e identificar gargalos em tempo real. É justamente com uma solução desse tipo que a Novidá trabalha, permitindo que seus clientes otimizem seus processos internos.

Você passa a monitorar funcionários sem infringir nenhuma lei: afinal, é possível mapear apenas as áreas produtivas e você não coletará nenhuma informação pessoal ou íntima, apenas tempos e movimentos.

Quer entender melhor como funciona nossa solução? Acesse nossos cases de sucesso gratuitamente!

voltar ao topo