blog

O que é Síndrome de Burnout e como minimizar risco entre funcionários

O que é Síndrome de Burnout e como minimizar risco entre funcionários

A Síndrome de Burnout vem ganhando cada vez mais relevância nas empresas, e fora delas, em função do aumento de casos desde a chegada da pandemia, causada pela Covid-19. De acordo com dados do International Stress Management Association (ISMA), o Brasil é o segundo país com o maior número de trabalhadores afetados por burnout.  

 

O que é a Síndrome de Burnout?

Segundo o Ministério da Saúde, a Síndrome de Burnout, também conhecida como Síndrome do Esgotamento Profissional, é um distúrbio emocional com sintomas de exaustão extrema, estresse e esgotamento físico resultante de situações de trabalho desgastante, que demandam muita competitividade ou responsabilidade.

A preocupação vem aumentando tanto, que a Organização Mundial de Saúde (OMS) incluiu a Síndrome de Burnout como fenômeno ocupacional na Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID 11). Sigla que classifica distúrbios de saúde tanto psicológicos como físicos.   

 

Entre os sintomas mais característicos da síndrome de Burnout estão:

  •  Cansaço excessivo, físico e mental;
  •  Dor de cabeça frequente; 
  •  Dificuldade de memorização e concentração;
  •  Insônia e alteração no sono;
  •  Isolamento;
  •  Alteração no apetite com perda da fome ou compulsão;
  •  Problemas gastrointestinais. 

 

Além da preocupação nos consultórios médicos, as empresas e gestores também estão cada vez mais atentos. Desde 2020 grande parte dos funcionários vem trabalhando em modelo home office e acabam misturando a vida pessoal com a profissional, fazem longas jornadas de trabalho, não param para comer, tem medo de perder o emprego e trabalham sob absoluta pressão. O que à primeira vista impacta positivamente nos resultados, a longo prazo pode vir a ser um grande problema para ambos. 

Segundo o Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da USP, houve aumento de três vezes nos quadros de ansiedade e depressão. Quanto ao burnout, o crescimento foi de 21% se comparados aos meses anteriores à pandemia. 

 

O que gestores e empresas podem fazer para diminuir os casos de síndrome de Burnout e promover mais qualidade de vida para seus colaboradores?

 

Alguns países estão implementando a diminuição da carga horária de trabalho. No Reino Unido, por exemplo, a partir de junho deste ano, cerca de 30 empresas vão testar durante seis meses um novo modelo de semana: quatro dias de trabalho e três de folga. Os testes fazem parte de uma pesquisa que está sendo realizada pelas universidades de Oxford e Cambridge, que buscam descobrir se uma carga horária menor pode melhorar o bem-estar e a produtividade dos empregados. Para medir os resultados, os funcionários devem trabalhar 32 horas por semana – o que não impede que a empresa escolha diluir as horas em mais dias. 

 

Reduzir a jornada de trabalho é uma das alternativas que podem melhorar a qualidade de vida dos colaboradores, mas não a única, afinal alguns setores fundamentais para a economia não podem parar a produção. Por isso, seja no presencial ou no físico é cada vez mais importante que gestores saibam delegar tarefas para não sobrecarregar, conversar sempre com os times para saber como tem sido a jornada diária, questionar se existe algo que possa ser mudado no formato de gestão, além claro, de fazer uso de  soluções tecnológicas que ajudem seu colaborador a se organizar melhor, gerando mais eficiência e qualidade na execução de tarefas. 

 

 

Conheça algumas soluções que podem ajudar as empresas e proporcionar qualidade de vida à funcionários: 

 

Gestão remota – a equipe administrativa e de gestão não precisa ir a campo acompanhar o trabalho do time operacional. Todo gerenciamento pode ser feito de forma remota pela plataforma web da Novidá;

 

Produtividade – É justamente em tempos de pandemia que a operação precisa ser otimizada ao máximo, evitando desperdícios. Com a Novidá, é possível levantar dados reais de performance e avaliar quais são os colaboradores mais indicados para cada função;

 

Saúde e Segurança – Por fim, a visualização da movimentação interna permite evitar aglomerações e enviar alertas automáticos no caso de haver muitas pessoas em um único local.

 

Saiba mais!

A plataforma da Novidá é uma ótima forma de visualizar os impactos negativos para o negócio e para a saúde dos colaboradores. Assim, ao alinhar tecnologia com um controle de processos efetivo, a plataforma da Novidá pode otimizar ainda mais o monitoramento destes ambientes e melhorar a qualidade do trabalho executado.

Continue acompanhando as publicações no blog da Novidá e fique por dentro de mais dicas sobre como a tecnologia pode auxiliar na gestão do seu negócio!

Gostaria de conhecer mais sobre a Novidá? Vamos conversar! 

Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook

Calculadora de Desperdícios

Descubra quantos milhares de reais sua empresa perde com desperdícios.

Cases de Sucesso

Diversas marcas e empresas já se beneficiaram de nossa plataforma. Conheça casos reais que Novidá atuou.

Gostou do conteúdo?

Cadastre-se em nossa newsletter

Siga-nos nas
redes sociais

Veja também

error: Conteúdo protegido!
Queremos ajudar sua empresa

Fale Conosco

Endereço

CUBO – Alameda Vicente Pinzon, 54 – Vila Olimpia
São Paulo / SP / Brasil