blog

Produção Puxada ou Empurrada – Qual a melhor opção?

Produção Puxada ou Empurrada - Qual a melhor opção?

Quem trabalha na indústria ou logística tem o desafio diário de procurar soluções para otimização de processos. Avaliar o PCP e analisar como está o modelo de produção é uma estratégia para encontrar oportunidades de melhoria.

A produção puxada é um dos sistemas existentes que visa justamente eliminar desperdícios, principalmente com a produção em excesso. Em contraste, a produção empurrada propõe um método mais conservador, que tem maiores custos mas menos riscos e atrasos de entrega.

 

 

O que é Produção Empurrada?

Esse sistema de produção é mais antigo, surgindo ainda no início da Revolução Industrial.  Ele é caracterizado por produzir, estocar e só então vender os produtos. O cálculo do quanto produzir é feito a partir de previsões sobre o mercado ou análises de histórico de vendas. Assim, existe um sistema de lotes que não está ligado necessariamente com a demanda dos clientes.

Ou seja, na produção empurrada, o mais importante é ter estoque o suficiente para não correr nenhum risco de perder demandas e, por consequência, sempre agilizar a entrega dos produtos. Acaba sendo uma vantagem para os vendedores, que sempre têm a certeza de que há produtos no estoque.

No entanto, ter excesso de estoque gera maiores custos para a organização. Além dos gastos com armazenamento, ainda há o risco de perder produtos caso eles sejam perecíveis ou tenham uma data de validade curta.

 

O que é Produção Puxada?

A produção puxada nasceu com o toyotismo e tem como método o controle das operações fabris sem utilizar um estoque. Ao contrário da produção empurrada, a demanda gerada pelo cliente é o que vai “gerar” a produção. Ou seja, o foco está no fluxo de materiais e não mais no estoque.

Essa ideia é traduzida na metodologia do Just in Time, que fala justamente sobre produzir apenas o necessário. Reduzindo o estoque, também há eliminação de desperdícios e, consequentemente, o gestor ganha uma operação mais eficiente e lean.

Mas para colocar esse método em prática é preciso ter organização, processos muito bem definidos e agilidade. Caso contrário, é possível haver atrasos na entrega do produto. Quem opta por esse modelo de produção geralmente utiliza ferramentas como o Kanban e tem uma rede de fornecedores ágil e confiável.

 

 

Como implementar a produção puxada?

Se você quer ter um chão de fábrica mais eficiente, a produção puxada é a melhor alternativa. Veja quais passos você deve seguir para implementá-la.

 

1- Faça um Mapeamento de Processos

Conforme comentamos, todo o fluxo de trabalho precisa estar muito bem padronizado e organizado para que a produção puxada funcione. Portanto, faça um mapeamento de processos e defina como deve ser o andamento da produção.

 

2- Adote o Kanban

O sistema de kanban é simples e bastante eficiente: os cartões colados em um quadro branco representam cada pedido de um cliente. As colunas feitas no quadro representam a etapa do processo produtivo que aquele pedido se encontra. Conforme ele vai avançando, o cartão também deve ser movido para a etapa seguinte. Isso facilita o controle e a visualização de toda operação.

 

 CTABlog_CapacidadeInstalada_Produto

 

3- Comece a Produção Puxada

Com o terreno todo preparado, você já pode iniciar o novo método. Lembre-se que a produção só começa quando um novo pedido é realizado. Ou seja, não necessariamente esse será um ciclo contínuo.

 

4- Mensure os Resultados

Acompanhe com métricas claras e reais tudo o que acontece na produção. Calcule o Lead Time, avalie a performance dos funcionários e verifique se os pedidos estão sendo entregues dentro do prazo. Esses dados vão te ajudar a melhorar cada vez mais o processo e a verificar se a produção puxada está realmente sendo benéfica a sua empresa.

 

Como a Novidá auxilia a otimizar a Produção Puxada?

Sabendo dos desafios da Indústria 4.0 e da busca por uma operação mais eficiente, a Novidá desenvolveu um sistema de geolocalização indoor que acompanha a movimentação de colaboradores e auxilia na gestão de equipes operacionais.

Por meio de dispositivos IoT, monitoramos a localização de colaboradores durante sua jornada de trabalho, o que permite calcular automaticamente tempos e movimentos, ter mais controle sobre a operação e identificar os principais gargalos produtivos.

Assim, fica muito mais fácil implementar a produção puxada, uma vez que o gestor visualiza sua fábrica por completo.

Quer entender melhor como a Novidá ajuda a aumentar a produtividade de seus clientes? Baixe gratuitamente nossos cases de sucesso!

 

Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook

Calculadora de Desperdícios

Descubra quantos milhares de reais sua empresa perde com desperdícios.

Cases de Sucesso

Diversas marcas e empresas já se beneficiaram de nossa plataforma. Conheça casos reais que Novidá atuou.

Gostou do conteúdo?

Cadastre-se em nossa newsletter

Siga-nos nas
redes sociais

Veja também

error: Conteúdo protegido!
Queremos ajudar sua empresa

Fale Conosco

Endereço

CUBO – Alameda Vicente Pinzon, 54 – Vila Olimpia
São Paulo / SP / Brasil