blog

Centro de Distribuição: uma solução mais que viável

Centro de Distribuição: uma solução mais que viável

Entre o produto sair da ponta de uma linha de produção, até chegar no seu consumidor final, grande é o caminho percorrido dentro dos processos de uma empresa, não apenas levando em conta a distância física entre empresa e ponto de venda ou cliente.

Para garantir a satisfação do cliente, é importante que a empresa pense nas melhores estratégias não apenas de produção, com foco em aspectos como o custo e a qualidade, mas também na melhor forma dele percorrer a jornada até as mãos do consumidor, seja ele final ou não.

 

Um Centro de Distribuição é um Armazém?

Ainda que se assemelhem fisicamente, e seja até comum um Centro de Distribuição ser confundido com um Armazém, a resposta é: não.

O principal objetivo de um armazém é, como o próprio nome indica, armazenar, guardar um determinado produto ou mercadoria. Seus fluxos de logística e trabalho são mais lentos, podendo ser também menos exigente em parâmetros como tempo de ação.

Enquanto isso, os centros de distribuição têm processos bem definidos, céleres e que precisam funcionar sem engasgos. Eles armazenam apenas temporariamente os produtos, e são uma escolha estratégica para a logística de uma empresa.

Seu papel é receber as mercadorias, conferi-las, movimentá-las internamente, guardá-las, separá-las entre os pedidos, embalá-los, acondicioná-los adequadamente e entregá-los para o transporte até o consumidor.

Os seus fluxos de trabalho devem ser enxutos o suficiente para que o lead time total destes processos seja otimizado.

Para melhor entender as diferenças, imaginemos que uma determinada empresa finalizou parcela de sua produção, mas ainda não a vendeu ou a entrega ao cliente dar-se-á em momento futuro. Os produtos ainda não vendidos são, então, encaminhados ao seu armazém, normalmente localizado junto à planta fabril, até que sua comercialização ou remessa ao cliente sejam realizados. Já os produtos e mercadorias, cuja necessidade de guarda seja intrinsecamente transitória, podem ser encaminhados para Centros de Distribuição, que estão, na maioria das vezes, geográfica e estrategicamente localizados, de forma a permitir uma diminuição e organização do fluxo interno de veículos e pessoas nos pátios da empresa.

 

 

Quais as vantagens de se utilizar um Centro de Distribuição?

Uma das primeiras vantagens que salta aos olhos, é a centralização da gestão dos estoques, tanto os produzidos, quanto os adquiridos, com simplificação dos processos de controle e, por conseguinte, redução de custos operacionais tanto para a empresa quanto para seus fornecedores.

Consideremos que uma empresa recebeu uma encomenda adicional de produtos em determinada fábrica, para entrega em curto prazo e para isso teria que adquirir junto aos fornecedores, ou remanejar entre as unidades fabris, os insumos ou matérias-primas necessários. Com o estoque centralizado num Centro de Distribuição, basta requisitar. Esta é uma grande vantagem sobre a gestão de estoques.

Outra vantagem imediata, e de grande reflexo nos lucros, é a otimização dos investimentos nos pontos de venda, permitindo uma maior cobertura física, posicionando-se em locais estratégicos dentro das cidades, aumentando a presença da marca e aumento do market share. Como? Com unidades de negócios mais focadas nas vendas do que em estoques, esses mantidos em níveis essenciais – lojas menores e mais eficientes, já que a utilização do Centro de Distribuição, por estarem estrategicamente localizados, mais próximos aos centros consumidores, permite o abastecimento eficaz dos pontos de venda, e, ainda, a entrega direta aos clientes, inclusive dos produtos oriundos do e-commerce.

Para as empresas que trabalham com o fornecimento de produtos a outras indústrias na metodologia just in time, a manutenção de estoques em Centros de Distribuição tem a enorme vantagem de permitir melhor planejamento da produção, além de se precaver contra problemas de logística no transporte, como eventuais, e cada vez mais comuns, interdições nas estradas, tanto por eventos naturais quanto por acidentes.

Ganhar competitividade é uma das metas de toda e qualquer empresa, inclusive para as pequenas e médias, que não possuem recursos para investir na construção de um Centro de Distribuição próprio. Aqui encontramos outro ponto de destaque. Os Centros de Distribuição podem ser compartilhados, permitindo que elas usufruam de seus benefícios, mesmo que não em pé de igualdade com as grandes redes. Mas na hora de se optar por utilizar um CD, é determinante pensar estrategicamente.

 

 

Optando por um Centro de Distribuição, e otimizando seus processos

Algumas escolhas são táticas ao se optar pela utilização de um Centro de Distribuição, já que ele opera de forma a utilizar metodologias alinhadas aos conceitos de just in time e operações por sistemas puxados pelo mercado.

O primeiro aspecto a se escolher é a localização do galpão em que funcionará o centro de distribuição. Para facilitar e agilizar as operações de logística, é importante que seja localizado próximo a uma rodovia, ou via com acesso rápido e fácil, de maneira a atender da melhor forma os prazos de transporte, servindo como ponte entre a indústria e seus clientes ou pontos de venda. Para realizar essa escolha de forma assertiva é preciso:

  • Mapear a cadeia de fornecimento e logística: importante para verificar gargalos nos processos, e definir ações de melhoria;
  • Buscar prever a demanda: Isso evita sobrecargas de operação e surgimento de situações desagradáveis
  • Mapear as entregas: importante passo para planejamento logístico e otimizar esse processo, já que o custo de frete é diferenciado devido à distância percorrida pela mercadoria.

O segundo ponto é o layout do galpão. Lembrando que Centros de Distribuição são locais de passagem de produtos, e não armazenamento a longo prazo, é preciso planejar para que o funcionamento intralogístico seja realizado da melhor forma de acordo com os processos.

Pode-se realizar o planejamento do layout do CD de acordo com o fluxo dos produtos, pensando na sua chegada e desembarque, então separação, armazenamento, embalagem e despache.

Mais uma opção para se pensar o layout é de acordo com o giro de produtos. Aqui, divide-se o galpão de forma que os produtos que são mais procurados pelo mercado fiquem mais próximos dos pontos de expedição, para que possam ser separados e entregues mais rapidamente, enquanto aqueles cuja procura é menor podem ficar em locais mais distantes das docas.

Além disso, alguns outros pontos importantes que precisam de atenção especial:

  • Iluminação: em um lugar que as atividades dependem de tráfego de pessoas e máquinas, e da rápida localização de materiais e objetos, a iluminação é importante para que isso aconteça de forma eficiente.
  • Realize uma gestão de manutenção eficaz nos equipamentos e máquinas de transporte interno, e da estrutura, evitando paradas nos processos.

Em conjunto com os aspectos mencionados acima, a escolha de KPIs e métricas corretas é essencial para descobrir ainda mais otimizações possíveis.

 

 

Tecnologia agregada aos CDs e o papel da Novidá na otimização de processos

Como vimos, os Centros de Distribuição possuem processos que vão desde gestão de armazenamento, até entrega, além da gestão de qualidade de processos e atendimento.

Por seus processos serem extremamente enxutos, o uso da tecnologia é um grande aliado para a gestão de centros de distribuição.

O monitoramento em tempo real das mercadorias dentro do Centro de Distribuição pode facilitar ainda mais a manutenção e melhoria dos processos. É preciso acompanhar o momento da chegada do material, sua movimentação pelos processos de conferência, armazenamento, embalagem, separação e posterior expedição.

Uma tecnologia muito utilizada para isso é o RFID, que pode ser utilizada tanto para os próprios itens, quanto para a permissão de acessos à locais e liberação da utilização de maquinários. Outras possibilidades também são bluetooth para monitoramento da localização de pessoal e máquinas em tempo real.

É preciso estar visível não apenas os dados de movimentação internos do Centro de Distribuição, mas também os dados das frotas responsáveis pelas entregas chegando e partindo do galpão, o que auxilia no processo.

Com tantos processos a serem monitorados, é importante utilizar um sistema que mostre relatórios da melhor forma possível, integrando os principais indicadores. Utilizar aprendizagem de máquina e inteligência artificial para o processamento dos dados auxilia a tomar decisões ainda mais assertivas.

A Novidá ajudou a Bauducco na otimização e gestão do armazenamento e distribuição de seus produtos. Dê uma olhadinha no que o Marcio Rodrigues, Gerente Coorporativo de Armazéns tem pra falar sobre as nossas soluções:

 

 

Para saber mais sobre esse e outros cases de sucesso, acesse a nossa página clicando aqui.

 

Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook

Calculadora de Desperdícios

Descubra quantos milhares de reais sua empresa perde com desperdícios.

Cases de Sucesso

Diversas marcas e empresas já se beneficiaram de nossa plataforma. Conheça casos reais que Novidá atuou.

Gostou do conteúdo?

Cadastre-se em nossa newsletter

Siga-nos nas
redes sociais

Veja também

error: Conteúdo protegido!
Queremos ajudar sua empresa

Fale Conosco

Endereço

CUBO – Alameda Vicente Pinzon, 54 – Vila Olimpia
São Paulo / SP / Brasil